Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

30/11/2017 12:21
  • Pesquisa do Procon Natal aponta um aumento de 6,14% no preço da gasolina

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal (Procon Natal) divulgou nesta quinta-feira (30) os dados da pesquisa realizada pelos técnicos do órgão sobre a variação dos preços dos combustíveis praticados na capital potiguar. O estudo apontou um aumento de 6,14% no preço da gasolina comum neste mês de novembro. Já o preço do litro de etanol teve uma pequena redução de -1,08%. O levantamento foi realizado no dia 20 de novembro junto a sessenta (66) postos de combustíveis da cidade e está disponível no endereço eletrônico: www.natal.rn.gov.br/procon .

A pesquisa também trouxe a região da cidade onde se pratica o menor preço da gasolina comum, em média. A zona oeste é mais atrativa para o consumidor que pode pagar R$ 3,942 por litro. Já na região norte, o preço do litro em média é de R$ 3,979. A zona leste ficou em terceiro no ranking com o litro do combustível custando R$ 4,037 e por último a região sul que concentra os valores mais caros com o litro da gasolina comum a R$ 4, 063.

Gasolina x Etanol
Apesar da alta dos preços, os técnicos do Procon orientam os consumidores a não abastecerem os seus veículos com Etanol, pois hoje o preço do etanol em média corresponde a (79,55%) do valor da gasolina. Para ser vantajoso ao consumidor, o preço do etanol deve ser, no máximo, 70% do valor da gasolina.

De acordo com a pesquisa, o fator preponderante para essa alta foi a nova fórmula de regulação de preços adotada pela Petrobras, em paridade com a oscilação do barril de petróleo no mercado internacional. Desde então, a gasolina comum acumula alta de 7,42% e o diesel comum de 8,70% na cidade do Natal: O Procon Natal orienta que consumidor deve fique atento e busque os melhores preços. 


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css