Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

17/07/2017 16:36
  • Chá Literário apresenta aos professores mediadores de leitura a obra de Jane Austen
Adrovando Claro
Na manhã desta segunda-feira (17), 60 professores mediadores de leitura participaram de mais um momento de formação continuada, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure).  O encontro contemplou um “Chá Literário” em homenagem ao bicentenário da morte da escritora Jane Austen, com apresentação das suas obras, e para aplicação das atividades pedagógicas nas salas de leitura das unidades educacionais de Natal.
 
O “Chá Literário” é um evento dentro da formação, que a cada ano tem a escolha de um autor clássico para trabalhar com os formadores. A assessora pedagógica do Departamento de Ensino Fundamental, Miriam Dantas de Araújo,  explicou que a autora Jane Austen faz parte dos clássicos literários universais e estava à frente do tempo, explorando em seus textos os personagens femininos no século XVIII.
 
“Jane coloca em evidência o papel da mulher e faz uma ironia de como a sociedade da época subjugavam as mulheres, através de intrigas sociais. A autora é relevante para ser conhecida pelos professores e que possibilita várias atividades práticas de leituras para os alunos nas escolas”, explicou a professora Miriam Dantas (Mirianzinha).
 
Parte do espaço do Cemure, que dar acesso às salas de formação, foi simulado como um caminho do bosque onde a autora residiu, com sinopse das obras, observado pelo cortejo de professores que leram frases e curiosidades da escritora inglesa.
 
A professora de História e assessora pedagógica do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE), Eudésia Carvalho, apresentou a história da escritora e destacou a obra “Razão e Sensibilidade” que é mais popular e é repleta de ironia, hipocrisia e a falta de ética, atraindo a leitura pela característica atemporal da escrita. Esta obra faz parte de estudo dos cursos de Filosofia, História, Direito e Pedagogia.
 
Para a professora Eudésia Carvalho, “o clássico tem o momento que o leitor se identifica com a autora conservadora. Apesar de ter sido escrita no século XVIII, é um prenúncio do que aconteceria no século seguinte. É a primeira obra que se ver o amor sob a ótica do homem, já que seus outros livros, a figura feminina é a protagonista principal”.
 
A professora e mediadora Edinalva Carlos Silva de Souza, que trabalha na sala de leitura da Escola Municipal Otto de Brito Guerra, localizada no conjunto Cidade Satélite, achou o chá literário muito positivo. “É uma escritora diferente e que transporta o leitor para Inglaterra, levando a conhecer costumes que eu não conhecia e fornece essas informações aos alunos desta realidade apresentada nos livros”, disse Edinalva de Souza.
 
Jane Austen

Jane Austen (Steventon, 16 de dezembro de 1775 – Winchester, 18 de julho de 1817) foi uma proeminente escritora inglesa. A ironia que utiliza para descrever as personagens de seus romances a coloca entre os clássicos, haja vista sua aceitação, inclusive na atualidade, sendo constantemente objeto de estudo acadêmico, e alcançando um público bastante amplo. Nascida em Steventon, Hampshire, Inglaterra, de uma família pertencente à nobreza agrária, sua situação e ambiente serviram de contexto para todas as suas obras, cujo tema gira em torno do casamento da protagonista. A inocência das obras de Austen é apenas aparente, e pode ser interpretada de várias maneiras. Nesta terça-feira, 18 de julho, completa 200 anos da morte da autora inglesa.

Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css