Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

13/03/2017 08:21
  • Aves silvestres são resgatadas pela Guarda Municipal e preso acusado de crime ambiental
Divulgação Semdes

A Guarda Municipal do Natal (GMN) resgatou na manhã deste domingo (12), 30 aves silvestres que estavam sendo comercializadas na feira livre do bairro de Cidade da Esperança, na zona Oeste da capital. Na ocasião, um homem identificado como Jonas Juvani Câmara Júnior, suspeito por prática de comércio ilegal de pássaros silvestres, foi detido pelos guardas municipais e conduzido à Delegacia de Plantão Zona sob acusação de crime ambiental.

Os guardas municipais foram acionados pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), que recebeu uma denúncia pelo número 190 informando do delito que estava sendo praticado na feira livre de Cidade da Esperança. No momento que as guarnições da GMN chegaram ao local identificaram os pássaros presos em gaiolas e em pequenos viajantes. Diante da constatação do crime, foi dada voz de prisão ao suspeito, apreendido todo material utilizado para manter as aves em cativeiro e resgatado os pássaros.

De acordo com informações concedidas pelas guarnições operacionais da GMN, o suspeito foi conduzido à Delegacia, porém como não portava nenhum documento de identificação, os guardas municipais foram com ele até a sua residência na cidade de Macaíba no intuito de colher a documentação. Ao chegar no local foi encontrado mais aves e gaiolas, que também foram apreendidas pela equipe.

Entre os pássaros resgatados tinhas várias espécies entre silvestres e exóticas, a exemplo do tico-tico-rei-cinza, gralha cancão, sabiá de laranjeira, azulão, galo-de-campina, canário-belga, sibite, golinha e outros. As aves passaram pela triagem dos agentes ambientais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), sendo as silvestres libertadas na Zona de Proteção Ambiental 01 e as exóticas entregues aos cuidados do Ibama.

Todo o material utilizado para manter os pássaros presos foi destruído. O acusado de crime ambiental detido pelos guardas municipais foi multado em R$ 8 mil e vai responder por crime ambiental tipificado na lei 9.605, artigo 29, e se condenado pode cumprir pena de seis meses a um ano de detenção.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css