Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

28/02/2017 10:47
  • Desfile do grupo especial mantém viva a tradição do samba natalense

Nem mesmo a chuva foi capaz de intimidar o público que compareceu ao desfile do grupo especial das escolas de samba do Natal, encerrando a disputa pelo título de campeã do Carnaval 2017. Entrincheirados nas laterais da passarela da avenida Duque de Caxias, munidos de guarda-chuva, debaixo de marquises ou simplesmente sem nenhuma proteção, a plateia não arredou pé para ver de perto e aplaudir a passagem das suas agremiações preferidas.

Apesar do “mau tempo” e da crise econômica que assola o país, as escolas não se abalaram e mantiveram viva a tradição que preservam há mais de meio século, como Malandros do Samba e Balanço do Morro, quarta é última escolas a desfilar na noite de segunda e madrugada de terça-feira 28.

As fantasias e alegorias simples que montaram os enredos, não ofuscaram o entusiasmo e o samba no pé de seus componentes. E a força da tradição foi expressa do alto da alegoria da Malandros, pelo velha-guarda Aluízio que, com o seu pandeiro na mão, ostentava o talento de anos de glória.

Dia inesquecível escola de Melé e Manuel Farrapo.

Os capoeiras, que remetiam a seus ancestrais trazidos da Mãe África e “aprimorados” nas senzalas; e as alas das baianas - consideradas o útero de uma escola de samba, que um dia foi passista, porta-bandeira e o grande amor do mestre-sala, como reza os versos de Martinho da Vila, arrancaram aplausos ao longo da avenida. Mas a bateria, onde pulsa o coração da escola, faz chorar de emoção pela garra e ritmo contagiante dos surdos de marcação e o repicar de seus tamborins. Os sambistas-mirins, então...

Mas o desfile das escolas de samba não é só festa, tradição. É também o momento de se faturar um “extra” com as barraquinhas de bebidas e lanches nestes tempos de crise. Nos intervalos do desfile, o público saciava a sede e a fome nas barraquinhas armadas na lateral da passarela, transformada numa praça de alimentação popular.

O prefeito Carlos Eduardo abriu espaço na sua apertada agenda para prestigiar o carnaval multicultural espalhado pelos quatros cantos da cidade, e compareceu à passarela do samba a tempo de ver a Acadêmicos do Morro passar. A maratona carnavalesca e o incentivo que a Prefeitura do Natal proporciona às diversas formas de manifestação cultural, com certeza servem de fermento para se fazer presente em todos os Polos.

Participaram do desfile do Grupo Especial as escolas de samba Confiança, Acadêmicos do Morro, Asas de Ouro, Malandros do Samba, Imperatriz Alecrinense e a campeoníssima Balanço do Morro do saudoso Mestre Lucarino. Independente da nota dos jurados, todas merecem Nota 10, por manter viva a tradição do samba natalense.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css